sábado, 2 de maio de 2015

"Nega-me o pão, o ar, a luz, a primavera, mas nunca o teu riso, porque então morreria." Pablo Neruda

Sabe aquela figura do príncipe encantado esbelto, bem vestido, cabelos bem cortados e montado em um cavalo branco? Na vida real ele não existe, os nossos príncipes encantados são bem mais comuns e convivem conosco, mesmo que não percebamos.

Minha ideia de príncipe encantado é aquele cara com barba por fazer e que abre um sorriso largo toda vez que me vê à sua frente, ou suspira quando se aproxima de mim e sente o meu cheiro, ou ainda que se encabula e se engasga quando faço um simples elogio. O meu príncipe é aquele cara que sorri toda vez que diz não acreditar que me tem em seus braços.

Não existe o "felizes para sempre", mas sim aqueles pequenos momentos que nos alegra e enche nosso dia de beleza. Aqueles momentos que foram criados pelo acaso para que fôssemos um minuto mais felizes. Ah, Esqueci! O acaso para você não existe, tudo tem um porque e um pra que. Então, que nossos olhares tenham se cruzado porque ver um ao outro é o que lhes faz brilhar; e que o pra que seja de que vivamos um novo começo, cheio de histórias que jamais esqueceremos.

Hoje pude contemplar o seu sorriso, tão singelo e sincero que me inspirou e ainda me fez crer que o improvável pode se tornar possível apenas porque as estrelas concordam que nosso encontro seja perfeito! Que eu seja o motivo desse e de muitos outros sorrisos tão belos, assim como você tem sido a razão dos meus.

Por Priscila Messias
Postar um comentário